Sindifoz se posiciona sobre a aquisição da sede do IPI

A compra do terreno para construir a sede própria do Instituto de Previdência de Itajaí gerou repercussão no município diante do valor avaliado (R$1800.000,00) e também levantou a discussão da necessidade desta aquisição para o IPI. Em meio a esta polêmica, o Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Região da Foz do Rio Itajaí (SINDIFOZ) se posiciona favorável a construção da sede para o Instituto, mas apenas se submetida a uma consulta ampla e com a participação direta dos servidores públicos de Itajaí.
Na reunião do Conselho Municipal de Previdência, onde os conselheiros discutem e deliberam sobre políticas do RPPS (Regime de Aposentadoria dos Servidos Públicos Municipais), o tema foi levantado e discutido pelos representantes do SINDIFOZ, que acabaram não constatando ilegalidades no processo.
Para o presidente do Sindicato, Francisco Johanssen, ainda assim a pauta deve ser submetida a uma consulta ampla à todos os servidores de Itajaí para que haja legitimidade, além da legalidade do processo. Assim a aquisição se torna um processo legítimo e de conhecimento geral. “Nós, servidores, somos a razão de existência do Instituto, por isso o processo de compra tem que ser democratizado ao máximo”, complementa o presidente.
O Projeto de Lei n. 108/18 e suas emendas para aquisição do terreno está tramitando na Câmara de Vereadores. A diretoria do sindicato vê o momento como primordial para a união dos servidores neste debate e solicitou uma assembleia para que todos os servidores possam ser ouvidos pela gestão da Autarquia. A proposta teve voto vencido em uma das reuniões do Conselho Municipal de Previdência, mas o posicionamento do sindicato vem como forma de mobilizar os servidores para que a assembleia aconteça.
O SINDIFOZ acredita que opiniões, sugestões, concordâncias e os anseios de todos trabalhadores devem ser ouvidos em assembleia. Alguns vereadores já demonstraram ser favoráveis a reunião que discute o referido projeto de lei em tramitação na Câmara de Vereadores. O presidente do sindicato coloca que o momento para a convocação de assembleia é agora, desta forma a participação dos servidores na construção do projeto será feito colaborativamente e de forma democrática.

Posted in News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *