Dia Mundial da Saúde: data para refletir e valorizar os profissionais da linha de frente

O Dia Mundial da Saúde é comemorado hoje, 7 de abril, data instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para promover a conscientização das pessoas sobre a importância de equilibrar o bem-estar físico, mental e social. Diante do desafio da pandemia da Covid-19, que já matou mais de 333 mil brasileiros, talvez essa data nunca tenha sido tão importante no calendário dos últimos 100 anos.

É preciso aproveitar este dia carregado de simbolismo e dor para refletir sobre a importância dos profissionais da saúde. O Brasil tem conseguido enfrentar a pandemia graças a estes trabalhadores e ao Sistema Único de Saúde (SUS), um dos sistemas de saúde universal mais abrangentes do mundo. Nos últimos 4 anos, a saúde vem sendo atacada pela PEC da morte e pelos recentes projetos de privatização, fazendo com que o SUS exponha suas fragilidades.

Os profissionais de saúde estão esgotados por estarem com uma carga de trabalho sem precedentes para tratar pacientes com Covid-19 e manter outros serviços de saúde essenciais. No entanto, não são reconhecidos e, pior, muitas vezes são estigmatizados justamente por cuidarem dos doentes e por trabalharem em hospitais, enfermarias e UTIs. Estes trabalhadores precisam de suporte humano e material para superar os desafios de um cotidiano repleto de desgaste emocional e estresse por terem de lidar com o sofrimento alheio.

O que acaba agravando ainda mais a situação é que nenhum dos municípios da base do Sindifoz faz a emissão da Comunicação de Acidente do Trabalho (CAT), documento que assegura ao trabalhador o benefício para afastamento com o auxílio-doença acidentário ou outros decorrentes do agravamento da Covid-19, em caso de invalidez ou morte. Além disso, o sindicato já solicitou o pagamento do adicional de insalubridade aos servidores que ainda não recebem, mas não foi atendido, bem como a majoração para o grau máximo, 40% devido à pandemia.

É essencial garantir condições de trabalho para que eles possam continuar oferecendo assistência a pessoas afetadas pela Covid-19. Estes trabalhadores são os verdadeiros heróis que arriscam suas vidas diariamente. O Sindifoz, enquanto sindicato dos servidores públicos, seguirá denunciando e apoiando os profissionais da saúde por salários dignos, equipamentos de proteção, enfim, condições dignas de trabalho. Esta é a missão do sindicato, que não medirá esforços para defender os trabalhadores.

É preciso valorizar os profissionais da linha de frente. É preciso valorizar o SUS.

Posted in News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *