Servidores de Itajaí rejeitam proposta do governo e decretam estado de greve

Os servidores públicos de Itajaí decretaram na noite dessa terça-feira estado de greve. Em assembleia geral, a categoria recusou a proposta apresentada em reunião durante a tarde pela equipe de governo, no qual a Secretaria da Fazenda propôs o parcelamento da revisão geral anual em três vezes. Os servidores querem que a Prefeitura cumpra o que diz o estatuto do servidor e conceda o reajuste do IPCA em parcela única neste mês de maio, respeitando a data-base também estabelecida em lei.

De acordo com o Sindicato dos Servidores Públicos da Região da Foz do Rio Itajaí (Sindifoz), o índice de reajuste no qual os servidores têm direito é de 4,94%. Porém, a proposta apresentada pelo município é de que o índice seja aplicado em três parcelas (todas com base no valor do vencimento de abril): 1,94% em maio, 1,50% em agosto e 1,50% em novembro. Além disso, o reajuste do vale-alimentação seguiria o mesmo escalonamento de percentuais.

A proposta foi recusada por todos os presentes na assembleia geral, tendo em vista que a legislação garante ao servidor de Itajaí a concessão do índice anualmente em maio, sem qualquer tipo de parcelamento ou decréscimo.

Também motivou a votação unânime pelo estado de greve a falta de resposta oficial do município até o momento de 32 dos 33 itens da pauta de reivindicações, sendo que muitas reivindicações são antigas da categoria e já estavam em discussão nas rodadas de negociação de 2018. O Sindicato destacou na assembleia que desde o início de abril o governo municipal tem conhecimento da pauta de 2019 e três encontros entre comissão dos servidores e a equipe de governo da Prefeitura foram realizados, mas mesmo assim não houve evolução por falta de ação da gestão municipal.

O único item no qual o município sinalizou de forma positiva nessa terça-feira é a readequação salarial dos Agentes de Endemias em relação aos Agentes Comunitários de Saúde, um pleito que já vinha sendo debatido desde o ano passado e que corrige uma diferença salarial nos vencimentos de uma categoria muito importante para a saúde pública de Itajaí.

A próxima assembleia geral dos servidores de Itajaí será realizada no dia 21, às 18h, em frente a Prefeitura. No mesmo dia, durante a tarde, a comissão de negociação que representa os servidores e membros do Sindifoz estarão novamente em reunião com a equipe de governo, quando é esperada a presença do prefeito Volnei Morastoni, que há cerca de dois anos não se reúne com o Sindicato para tratar dos interesses da categoria.




Posted in News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *