Sindifoz pede que prefeito de Navegantes renove o contrato de 500 ACTs e evite prejuízos nas atividades da rede municipal de ensino

O Sindifoz oficiou o prefeito de Navegantes, Emílio Vieira, e a secretária de Educação, Ligia Gorges, solicitando que a administração municipal renove os contratos de cerca de 500 servidores ACTs até o final do ano. No final deste mês de julho, esses servidores temporários (monitoras, agentes de educação e agentes de serviços gerais) terão seus contratos encerrados e a administração já manifestou que não pretende realizar a renovação, deixando todos esses trabalhadores desempregados.

Além da questão social, tendo em vista que muitos desses servidores são os únicos que se mantiveram empregados e contribuindo pelo sustento de suas famílias durante a pandemia, o Sindifoz também apresentou uma série de argumentos para o governo municipal sobre a importância desses trabalhadores para a rede municipal de ensino. Confira:

1- Haverá prejuízo no trabalho que hoje está sendo desenvolvido. Todos os servidores ACTs participam do processo de aprendizagem, acompanhamento dos alunos e contato com os pais, além das rotinas nas unidades de ensino;

2 – Algumas turmas contam somente com uma monitora. Caso ela seja desligada, a sobrecarga de trabalho recairá sobre a professora, prejudicando a qualidade de ensino e a atenção dada aos alunos;

3 – As monitoras e agentes de educação participam efetivamente do processo de aprendizado, elaboram relatórios periódicos do que é realizado, dos contatos feitos com os pais, entre outras atividades. Tudo isso ficará prejudicado caso não tenha a renovação dos contratos;

4 – As agentes de serviços gerais também entraram no rodízio semanal de ida a escola para a manutenção e conservação da unidade de ensino, além de estarem montando os kits da alimentação escolar que é entregue aos pais dos alunos;

5 – Quando as unidades são desinfectadas, as agentes de serviços gerais fazem a limpeza de toda a unidade. Caso os contratos não sejam renovados, as unidades de ensino que tenham servidoras ACTs, ficarão sem essa limpeza até fevereiro de 2021 e as servidoras efetivas ficarão sobrecarregadas.

6 – Como o atual Processo Seletivo para contratação temporária é valido por um ano, e na situação atual pandêmica que nos encontramos, não será possível até final deste ano lançar novo edital para realização de provas escritas para novo processo seletivo, devendo o atual ser prorrogado para 2021. Sendo assim, caso não ocorra a renovação dos contratos, o município pode ter prejuízos ao serviço público também no próximo ano.

Posted in News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *