Sindifoz participa de sessão da Câmara de Vereadores. No fim do dia, representantes dos servidores são expulsos da prefeitura pela guarda municipal

O quarto dia de greve dos servidores públicos municipais de Itajaí encerrou com a expulsão da Comissão de Negociação de Greve e de diretores do Sindicato pela Guarda Municipal de dentro da Prefeitura no início da noite. Os servidores aguardavam reunião com o prefeito desde às 11h da manhã, mas foram surpreendidos com a chegada da guarda no início da noite, informando que não havia mais ninguém no prédio do paço municipal.

No meio da tarde, dois desembargadores do Tribunal de Justiça de Santa Catarina indeferiram pedido da Prefeitura de Itajaí e mantiveram a decisão liminar que ordena concessão da reposição dos servidores.

Enquanto a comissão de negociação se manteve no gabinete do prefeito durante a tarde, o presidente do Sindifoz, Francisco Johannsen, fez o uso da tribuna da Câmara de Vereadores de Itajaí para defender a pauta de reivindicações dos servidores. O plenário foi ocupado por servidores do movimento de greve, respeitando a limitação imposta pela Casa Legislativa.

Ao retornar à Prefeitura Municipal com a expectativa de serem atendidos pelo prefeito Volnei Morastoni, o presidente do Sindicato e demais membros da diretoria e da comissão de negociação foram surpreendidos pela chegada da Guarda Municipal que, respeitosamente, pediu que todos se retirassem da prefeitura.

“Estávamos apenas aguardando pelo prefeito para dialogar sobre as nossas reivindicações. No entanto, fomos tratados como vândalos pelo prefeito, que decidiu chamar a Guarda Municipal para nos expulsar da Prefeitura”, desabafa Francisco Johannsen, presidente do Sindifoz.

O sindicato informa à categoria que a greve continua amanhã. Às 10h, haverá diálogo com os servidores em frente à Prefeitura, para deliberar sobre o encaminhamento do governo. A participação de todos é extremamente importante neste momento para mostrar a união dos servidores para a sociedade.

Posted in Greve Itajaí, News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *