Servidores de Itajaí definem proposta de reajuste com aumento real de salário

Os servidores públicos de Itajaí estiveram reunidos em Assembleia Geral na noite desta quinta-feira, dia 24, para dar continuidade nas discussões sobre a campanha salarial da categoria. Junto com a diretoria do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Região da Foz do Itajaí (Sindifoz), os trabalhadores definiram uma proposta de aumento real nos vencimentos de todos os servidores efetivos do município, autarquias, fundos e fundações, bem como no vale-alimentação.

A proposta será levada pelo Sindifoz até o chefe do Poder Executivo com o objetivo a dar início a uma negociação com o governo municipal. Os servidores também já definiram a data de sete de junho para a realização de uma nova Assembleia para debater e tomar decisões sobre as negociações com a Prefeitura de Itajaí.

Confira abaixo quais foram as propostas aprovadas na Assembleia desta quarta-feira:

– Aumento real no salário-base no valor de R$300,00 para os servidores efetivos, empregados públicos celetistas e também servidores de autarquias, fundos e fundações – ou um percentual de 7% no salário de todos os servidores públicos do município.

– Aumento real de 50% no valor do vale-alimentação recebido pelos servidores.

– Definição de uma agenda mensal para discussão e cumprimento da pauta de reivindicações já apresentada. São cerca de 30 itens que aguardam desde 2017 por respostas da prefeitura.

Presidente esclarece dúvidas sobre reajuste já concedido

Durante a assembleia, o presidente do Sindifoz, Francisco Johannsen, esclareceu dúvidas dos servidores acerca do reajuste já concedido pelo governo municipal, que foi aprovado na última semana na Câmara de Vereadores de Itajaí, aplicando apenas o percentual de 2,76% no salário e no vale-alimentação, referente ao IPCA do período.

Johannsen explicou que esta reposição foi concedida para cumprimento do artigo 62-A do estatuto dos servidores, que fixou maio como o mês da data-base para reajuste dos servidores. A fixação da data-base foi uma conquista do Sindifoz nas negociações de 2017. O presidente do Sindicato também destacou que a reposição já aprovada não impede que o governo municipal possa conceder um aumento aos servidores ainda neste ano, proporcionando um ganho real nos vencimentos dos trabalhadores, e não apenas a reposição do IPCA.

“O aumento real é necessário tendo em vista que a inflação que os servidores sentem no dia a dia não é apenas o percentual do índice IPCA, de 2,76%. A proposta definida nesta quarta-feira é uma contraproposta ao projeto de lei enviado pelo Executivo, que apenas concedeu a reposição da inflação sem discutir nenhum aumento real com a categoria”, completa Johannsen.


Posted in News.

One Comment

  1. acredito que tudo ,sao pequenas conquistas as duras penas,mas conquistas.Porém observa-se a porcentagem de aumento dos vereadores,que ao invés de auxiliar nas negociações,povo que os elegeu,se escondem por detraz de ternos e mesas,e nao se posicionam,contra um governo tirano,que impõe ordens indiscutíveis,se omitindo de apoiar o funcionalismo,e nós professores.Temos que nos unir,exigir salarios dignos de uma classe oprimida em seus direitos,esmagadas pela inflação ,culpa da politicagem cargos de confiança,que se debatem dentro dos pequenos espaços públicos sem ter o que fazer.Temos que fiscalizar os gastos públicos,e votar em outubro em pessoas comprometidas com a classe,economia publica,comunidade e obras em prol da maioria(obras faroonicas e elitizadas para 10% da população da cidade).O povão está necessitadod e tudo.O funcionalismo expremido em suas necessidades básicas.Não tem mais o que cortar do orçamento…ass.Rosane Flores da Costa-aposentda-O blog da Ro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *