Sindifoz solicita acesso à plataforma para servidores da Educação de Itajaí que aderirem a greve e reforça que Agentes também estarão à disposição remotamente

O Sindifoz oficiou nesta segunda-feira a Secretaria de Educação de Itajaí para que libere o acesso a todos os professores à plataforma Google Classroom ou outra disponível a partir desta terça-feira, para que os servidores que aderirem ao movimento de greve possam alimentar o sistema e realizar suas atividades remotamente.

O Sindicato também informou a Secretaria que as Agentes de Atividade em Educação e as Agentes de Apoio em Educação Especial que aderirem ao movimento estarão à disposição, cabendo a Secretaria disponibilizar atividades a serem executadas remotamente.

A paralisação das aulas presenciais irá iniciar nesta terça-feira, conforme deliberado pela categoria em Assembleia, e o trabalho continuará de forma remota.

No ofício, o Sindifoz também informou à Secretaria do falecimento da servidora pública da Educação e filiada ao Sindifoz, Kelen Patrícia Domatos Marques, do CEI Mario Pedro Ferreira, em decorrência de complicações com a covid-19, que infelizmente não teve acesso à um leito de UTI para o tratamento adequado de saúde.

O Sindicato reiterou o pedido para que as aulas presenciais em Itajaí sejam suspensas imediatamente diante do agravamento da situação da saúde no estado e o avanço no número de casos de servidores e alunos contaminados na rede municipal, para que mais casos trágicos como o de Kelen não se repitam no município.

 

Posted in News.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *